Crise de um quarto de idade; crescer.

segunda-feira, julho 28, 2014

  "O que eu vou ser quando crescer?", acredito que a maioria das pessoas quando eram crianças se faziam a mesma pergunta, eu por exemplo, quando era pequena queria ser bailarina, arquiteta, professora e jornalista, a inocência e os sonhos eram coisas valorizadas ao extremo, porem, conforme vamos crescendo essa inocência se perde e por vezes os sonhos também. 
   Conforme a idade avança, temos uma visão de mundo completamente diferente, percebe-se que talvez não seja possível ter mais de uma profissão, que temos que aprender a administrar nosso tempo, que por vezes é pouco, deixar o lazer e os amigos de lado e focar-se só na vida profissional, mas será que vale mesmo a pena?
    Não digo que não é necessário ter um foco, muito pelo contrario acredito que se não tivermos um foco as coisas não fluem e ficam estagnadas, porem, será que vale mesmo a pena deixar a diversão por completo para se dedicar a uma vida profissional pela qual nem temos certeza de que será promissora, pois vamos ser francos, nessa vida tudo é muito incerto, não há quem tenha plena certeza de como será a vida daqui a uns meses.
    Talvez eu que seja muito desorganizada e não consiga administrar bem isso tudo, talvez eu não tenha me adaptado a isso de estar cada vez mais velha e que a cada dia que passa é um dia a menos vivido, ou talvez todos em alguma fase da vida passe por essa incógnita e se sente um pouco perdido.
   Talvez faça parte do crescimento de todo ser humano essa especie de fase pela qual se pergunta sobre tudo na vida, e quem sabe isso não faça parte dessa transição entre a adolescência e a fase adulta? (Sim eu eu sei que não sou mais uma adolescente, e talvez ainda não tenha me adaptado a fase adulta).
    Ser adulto entretanto nos traz tantas coisas, sendo a maioria delas novas, porem velhas, pois estavam ali o tempo todo, mas não tínhamos consciência delas ate que chegasse a nossa vez de te-las, como por exemplo: a responsabilidade que aumenta, o cobrança das pessoas a sua volta para que você seja sempre melhor, escolher uma profissão pois não se pode só imaginar que terá 3 profissões sem se especializar em todas elas, os problemas que seus pais resolviam pra você como a matricula da escola, ou te levar ao medico só cabem a você mesmo resolver.
     E no meio de toda essa confusão que vem junto com a fase adulta você se pega perguntando "E agora o que eu faço?" é tanta coisa, pra fazer, é tanta coisa pra por em pratica é tanto para se organizar, que ate parece que a essa bagunça nunca terá fim.
     Sei que a maioria dessas coisas se resolvem com a organização de alguns campos da vida, mais será que to pronta pra por a mão na massa e organizar isso tudo? Sei também que não saberei se vou conseguir se não tentar, afinal nada se faz sozinho, talvez seja hora de parar de se perguntar o porque das coisas, e por fim deixar os "talvezes" de lado e seguir em frente, sem olhar pra trás, pois como já disse o tempo voa, e só quem pode fazer minha vida andar sou eu mesma, e no final, eu vou estar pronta para essas mudanças, ou pode ser que no final eu só tenha passado a vida buscando coisas que me levassem a sonhos novos, mas só saberei quando me arriscar rs.

You Might Also Like

0 comentários